outubro 20, 2015 Fernando Muniz

Here’s to the Crazy Ones (CRS OCDE)

Pegando emprestado da Apple (Think Different), essa é uma forma de chamar atenção para as mudanças que ocorrem no mundo.

Frequentemente nós lidamos com pessoas que negam a realidade de que as coisas mudam até que o fato realmente aconteça. Depois do fato é impossível negar, mas enquanto ou durante esses períodos de transição ocorrem a resistência às mudanças é incrível, praticamente sobrehumana. É um processo tão complexo e ao mesmo tempo tão simples que nunca deixa de nos surpreender, embora posteriormente até parece óbvio e então ouvimos: “Claro que isso ia acontecer” ou “Como não pensei nisso antes?”.

A maioria das pessoas não gosta de mudanças, elas nos tiram da zona de conforto, ficamos inseguros, incertos de como as coisa serão, mas isso não impede que aconteça e somente quem analisa a situação de forma mais fria e detalhada toma as medidas para se adaptar a nova realidade. Pensem na Venezuela, quantas pessoas tiveram a chance de sair do país, proteger seu patrimônio, até suas próprias vidas. Quantas aproveitaram essas chances e quantas deixaram elas passarem? No mundo financeiro escutamos muito o chamado “smart money”, que se move na frente dos outros, toma a iniciativa, se prepara e mais importante executa. Esses seguem o lema da Apple, pense diferente (“Think Different”), pois quem segue o pensamento das massas fica preso, não cria valor, não gera riqueza ou não se protege quando é a hora.

Insistimos nos detalhes porque eles fazem toda diferença, assim voltamos a chamar atenção para o Common Reporting Standards da OCDE, que enquanto todos se preocupam com o FATCA, chegará despercebido no início do ano que vem para a maioria. O que é usual quando conversamos com advogados, advisors e seus clientes é a preocupação com o CRS em 2017 ou 2018, quando a troca de informações se inicia, mas foge da atenção deles que o início da coleta é 01 de Janeiro de 2016 quando os processos de due dilligence passarão a seguir as novas regras do tratado. Esse detalhe muda tudo, pois o tempo hábil para uma reestruturação onde o cliente estará em compliance com o CRS mantendo sua privacidade é extremamente curto, são menos de 80 dias para uma mudança global de proporções nunca antes vistas no escopo da transparência.

Pense diferente, não fique preso ao pensamento das massas esperando o óbvio acontecer, proteja sua privacidade e seu patrimônio.

Tagged: ,
Anal